drakemberg

A visão longinqua daquela muralha, que corre de norte para sul ao longo da Africa austral,e à  qual nunca cheguei.ficou-me a recordação.assemelha-se,À  escarpa da chela,Angola,que tem a seus pés o deserto da namibia, que contempla, há¡ milhões de anos numa estenção de cerca de 150 kilometros.

sexta-feira, janeiro 21, 2005

«««««O Urdume»»»»»

Team.jpgNa tessitura do mundo não meteste nem prego nem estopa.Nos seus movimentos eternos,não és visto nem achado.Hoje de madrugada como acontaecia Frequentemante,mais uma patrulha saíu para a àrea de S.Salvador do Congo.Comandava-a o alferes Flores;Acompanhavam-no cerca de sete militares.A notícia chegou por volta das duas da tarde,Brutal lúgubre,fria e carregada de presságios sinistros.Tinham caído numa emboscada,lá para os lados da baixa do Lucossa.Pelo que me lembro,o cabo Correia de transmissões atingido mortalmente ficou agarrado ao aparelho de rádio.Um miliciano atingido de morte jazia a poucos metros da viatura.O alferes Flores,morto junto há viatura esvaira-se em sangue.O cabo mulato fora atingido em pleno ar quando saltava da viatura,a pancada no capacete de aço foi de tal ordem que fez o salto mortal.Andou mais de duas semanas pelo quartel até ser evacuado para Luanda.Nunca mais soube quem era ,nem o que fazia ali e nem o nome dele sabia,tal foi o estado de amnésia em que entrou.O desaparecimento do alferes Flores criou um estado de vazio tão grande que;para quem com ele conviveu,nunca mais foi a mesma coisa.Já não me lembro,mas tenho a impressão que houve mais um morto que entrou no esquecimento do meu cérebro.Nunca mais os vi! pois naquelas situações,os mortos e feridos eram de emediato evacuados para Luanda;e depois para o continente e entregues há família.O resto da patrulha reagiu de emediato,com forte carga de granadas defensivas,entraram de emediato em peseguição causando algumas baixas tambem a eles.Por entre a trama e urdume das suas vidas que ali se esvairam para todo o sempre; os deles e os nossos,voaram e foram pousar;na terra do apasiguamento eterno.Que Deus os proteja para toda a eternidade.Soube anos depois que,em Almada há uma associação que lhe prestou uma homenegem.Com o descerramento de uma placa.Um dia vêla-ei

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial