drakemberg

A visão longinqua daquela muralha, que corre de norte para sul ao longo da Africa austral,e à  qual nunca cheguei.ficou-me a recordação.assemelha-se,À  escarpa da chela,Angola,que tem a seus pés o deserto da namibia, que contempla, há¡ milhões de anos numa estenção de cerca de 150 kilometros.

domingo, março 06, 2005

Pesadelo II

my hoby.jpg
Entreabri os olhos!E adormeci de novo.O pesadelo voltou de novo.Via-me a fugir dos garotos,que me persseguiam,para me tirarem ,a sardinha amarela de salmoura;que roubara no mercado lá da terra.Via-me empanturrado de farinha de alfarroba.Tudo servia para matar a fome,bolotas polpa dos toros das couves,etc.Com tal alimentação,eram enormes as carências de vitaminas,sais minerais,e outros elementos,bebia-se muito óleo de fígado de bacalhau às colheres dado na escola.As lombrigas que se criavam dentro de nós eram enormes,dois palmos para aí.Então quando defecàvamos era vê-las metade dentro e metade fora contorciam-se,;não queriam largar o maná era o que era!Eram retiradas com os dedo, esta operação repetia-se cinco seis vezes.Com o esforçoo pròprio intestino refluia para o exterior,e tinhamos de o colocar de novo na cavidade abdominal empurrando-o com os dedos para dentro.Acordei!O pesadelo por agora foi-se.O rumrum,rumrum,cessara,e já era de dia.Subi ao convés estàvamos encostados ao cais.Verifiquei que estàvamos em Cabinda,na Vila de Guilherme Capelo.Não me moveu qualquer outro interesse,e por ali fiquei a apreciar,o movimento de carga e dcescarga do navio.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial